Brasileiros estão cada vez mais atentos ao impacto dos impostos

Oito em cada 10 brasileiros afirmam reconhecer o pagamento de impostos. A informação é de pesquisa realizada pela Fecomércio RJ/Ipsos com 1.200 pessoas em 72 municípios do país. Neste ano, 78% informaram ter consciência de que pagam impostos, uma alta de 5 pontos percentuais em relação ao ano passado e o maior índice já registrado pela série histórica, iniciada em 2007. Na avaliação por classe econômica, as classes A e B demonstram maior conhecimento sobre o pagamento de impostos. Quase a totalidade (94%) afirmou que paga impostos, contra 76% dos brasileiros da classe C e 63% das classes D e E.
Entre os brasileiros que afirmaram pagar algum imposto, 74% indicaram o pagamento de tributos municipais – como IPTU e taxas de iluminação e lixo, uma alta também de 5 pontos percentuais em relação a 2015. Já 50% citaram os impostos sobre produtos e serviços e 40%, os tributos estaduais, como IPVA. Os tributos federais, como Imposto de Renda, foram citados por 25%, alta de 8 pontos percentuais em relação ao ano passado.
Quando estimulados a avaliar a incidência da tributação no momento do consumo, o percentual de brasileiros que afirma pagar impostos cresce consideravelmente: 97% reconhecem o pagamento na conta de energia elétrica. Já 94% identificam os tributos incidentes sobre a compra de alimentos. Após serem questionados, os brasileiros também reconhecem o pagamento de impostos nos setores de telefonia e vestuário (ambos com 93%), higiene (91%), serviços bancários (90%), produtos de saúde (88%), serviços pessoais (88%) combustíveis (85%) e habitação (84%).
O impacto tributário em itens como alimentos e energia se destaca, com reconhecimento acima de 90% em todas as classes econômicas. Já no caso de habitação, combustíveis, serviços bancários e serviços pessoais, a classe AB se mostra mais consciente sobre a incidência de tributação do que as demais classes. Em todos esses casos, a maior consciência é revelada após pergunta específica sobre o pagamento de impostos em diferentes formas de consumo.
A pesquisa da Fecomércio RJ/Ipsos é realizada anualmente. Neste ano, o levantamento foi feito entre os dias 29 de abril e 14 de maio, com amostra de 1.200 entrevistados no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Vitória, Florianópolis, Salvador, Recife, e em mais 65 municípios brasileiros.

Fonte: Revista Dedução

Fonte Original de Notícia:

Link Notícia Site Curso Módulos: Brasileiros estão cada vez mais atentos ao impacto dos impostos

Cursos Relacionados
Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2016
ISS – Aspectos Gerais para o Recolhimento do imposto e Cumprimento das Obrigações Acessórias, e o Impacto do Projeto de Lei 366/13

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *